terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Texto lido no culto de minha despedida da Igreja Metodista de Cuiabá


“Tudo tem seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo do céu” Ecl. 3.1



Firmados nesta palavra entendemos que o período estabelecido pelo Senhor para o nosso “Rev.” aqui terminou. O nosso coração se entristece por sabermos que pessoas as quais aprendemos a amar irão para longe de nós.

O ministério tem dessas coisas, é um dos preços que um pastor e sua família tem que pagar, pois tudo aquilo que o Senhor faz traz aprendizado e abençoa vidas, a fim de que Seu Santo nome seja glorificado e, assim sejamos impactados por Sua Palavra de vida e poder.

Por falar em palavra, esse Rev. recebeu do Pai esse dom. Quando ele abre a Bíblia, lá vem coisa boa, maná fresco do céu.

Não é que um dia ele tentou nos convencer dizendo que Deus era injusto. E perguntava: “Deus é justo ou não é, hein, Mazuca?” “Ah! Pastor, é claro que é justo.” Depois de muito nos indagar, ele disse em alto e bom som: “Sim, Deus é mais do que justo, Deus é justíssimo!”

E o jumentinho? Que palavra gloriosa! Ficou para a história da vida da igreja!

O “Pai Nosso” nunca mais será orado da mesma forma. Pesa sobre nós uma grande responsabilidade, a de orá-lo e vivê-lo dia após dia.

Não só Isaías foi transformado quando viu a glória de Deus. Aquele domingo, também sentimos muito perto essa glória. Deus operou grandemente, a brasa viva tocou nossos lábios, tal qual em Sua Palavra.

Ainda podemos ouvir o estalar dos cálices daquele 13 de janeiro. Que culto foi aquele? Assim como Daniel firmemente escolheu não contaminar-se com as iguarias do rei, esse jovem pastor também decidiu.

Foram muitas mensagens que marcaram a vida da igreja de Cuiabá, como o estudo sobre o deserto, a multiplicação dos pães, aquela Palavra baseada em Ex. 33, onde o enredo central da mensagem era que Moisés preferia o Deus da bênção à bênção, e ele só iria se Deus fosse com ele. Aquela palavra no retiro dos jovens, sobre as marcas, baseada em Gl. 6, nossa, que reboliço aconteceu naquele lugar; aquele estudo na EBD sobre as características da águia... e olha que ele dizia que não gostava de dar estudos! Enfim, são tantas que não dá para mencionar todas aqui, ficaríamos até o ano que vem falando e relembrando as coisas gostosas que Papai do céu mandou pra nós através de seu servo. Suas palavras eram sempre misturadas com umas brincadeirinhas que até ele se enrolava depois e mandava a gente parar, para que ele continuasse, assim ninguém dormia. Lá do púlpito ele procurava um para implicar, o Davidson, o Duda, o Thales, a Celita que o diga, né?! Coitado de quem ele resolvia colocar como cobaia ilustrativa em seus sermões. A frase que a gente mais detestava ouvir quando ele estava pregando era: “Para concluir a mensagem...” Que pena já acabou!?

Comida? Que isso, ele não liga muito para esse tipo de coisa, isso é coisa da “carne”! Brincadeiras à parte, esse varão pega firme no garfo, e acelera...

Por falar em acelerar, quem já pegou carona com ele sabe que é pequeno, mas tem o pé pesado. Pastor Neliel é quem sabe contar. Pensou até que ia ver Jesus mais cedo.

Agora ele encerra o ano com uma responsabilidade a mais, além de ser esposa da Marta vai ser papai. Que presentão Papai do céu preparou para esse Natal, hein!

Enfim, pastor, nós, suas ovelhas, queremos desejar a você e sua família um futuro cheio das virtudes do Espírito Santo. Um ministério frutífero e fortalecido por Aquele que o arregimentou. Que nessa nova etapa, o Sumo Pastor te faça repousar em pastos verdejantes e te leve junto das águas de descanso. Ele estará com vocês todos os dias, até a consumação dos séculos.

Desejamos a vocês o melhor desta Terra, e que lá em Valença, suas ovelhas saibam valorizar o presente que estão recebendo e que a Campanha das “sete semanas da frauda descartável” seja um sucesso!!! Trabalhe bastante, isso no Senhor não é vão, e nunca deixe de ser servo, isso é o que mais importa para o Seu Deus e para nós. Não se esqueça de nós.

Receba o nosso forte e já saudoso abraço,

Igreja Metodista em Cuiabá
Reações:

3 comentários:

  1. LINDO TEXTO. É GOSTOSO QUANDO A IGREJA APRENDE A VALORIZAR O SEU PASTOR, ISSO É EM EXTREMO GRATIFICANTE, POIS IMPULSIONA ESSE PASTOR A LUTAR AINDA MAIS EM FAVOR DESSAS OVELHAS QUE JÁ RECEBEM O SEU CUIDADO, AMOR E CARINHO. PARABÉNS PASTOR, COM CERTEZA ESSE TEXTO NÃO FOI LIDO EM VÃO, SE O SENHOR COLHEU ESSA HOMENAGEM É PORQUE PRIMEIRAMENTE PLANTOU SEMENTES DE BÊNÇÃOS NA VIDA DESSA IGREJA. NÃO O CONHEÇO, MAS QUE DEUS O ABENÇOE.

    facebook.com/groups/palavraverdadeira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado querido. Realmente são lembranças lindas que vamos carregando para toda vida. Essa foi a primeira igreja que pastoreei. Hoje, estou na quarta... Em todas elas vivi e tenho vivido desafios e momentos de grande alegria, pois Deus é bom! Forte abraço e muito obrigado por sua visita a este blog!

      Excluir
  2. LINDO TEXTO. É GOSTOSO QUANDO A IGREJA APRENDE A VALORIZAR O SEU PASTOR, ISSO É EM EXTREMO GRATIFICANTE, POIS IMPULSIONA ESSE PASTOR A LUTAR AINDA MAIS EM FAVOR DESSAS OVELHAS QUE JÁ RECEBEM O SEU CUIDADO, AMOR E CARINHO. PARABÉNS PASTOR, COM CERTEZA ESSE TEXTO NÃO FOI LIDO EM VÃO, SE O SENHOR COLHEU ESSA HOMENAGEM É PORQUE PRIMEIRAMENTE PLANTOU SEMENTES DE BÊNÇÃOS NA VIDA DESSA IGREJA. NÃO O CONHEÇO, MAS QUE DEUS O ABENÇOE.

    facebook.com/groups/palavraverdadeira

    ResponderExcluir